Vivemos na era dos posts de Facebook diários, dos tweets ao minuto e das fotos do Instagram Stories, que desaparecem passadas 24 horas. Por outras palavras, vivemos a uma velocidade alucinante numa realidade em que o conteúdo é cada vez mais efémero. Como resultado, o planeamento de marketing tornou-se numa arte preciosa, a última coca-cola de um deserto de confusão e entropia.

O planeamento de marketing e a urgência do digital.

Duplicar as vendas através de anúncios de facebook no primeiro mês. Criar templates que impressionem o concorrente em apenas uma semana. Começar a elaborar posts para o Instagram 3 dias depois do contrato ter sido assinado. E assim por diante… É este o mindset de muitos dos que procuram agências digitais para a sua marca. Num mundo em que as métricas do ego – como os gostos do Facebook – têm tanta importância, a ponta do iceberg assume maior preponderância que a sua base.

Quer partilhar este artigo? Esta imagem tem as dimensões optimizadas para o LinkedIn. Utilize à vontade!

Assim, a máquina é guiada com o “pé pesado no acelerador” e cabe aos marketers pisar a fundo no travão.

É necessário assumir perante o cliente que a fase de planeamento de marketing é crucial e que essa etapa demora tempo. Tempo esse que, muitas vezes, é invisível, uma vez que não há conteúdos constantemente no ar. Mas é aqui que está o segredo de uma parceria de sucesso, a base de uma relação frutuosa que poderá trazer resultados durante largos anos.

Abrandar para respirar…e ganhar um novo fôlego.

É através do planeamento de marketing que o marketer entra no ADN da marca e obtém os insights para o potenciar:

– Como agem os concorrentes? Que acções de comunicação eficazes é possível retirar das suas estratégias?;
– Como pensa verdadeiramente o consumidor da marca? Quais os passos que toma desde o awareness até à lealdade?;
– O conteúdo visual será criado com base numa paleta de cores escuras para conteúdos premium ou cores mais claras que darão um ar descontraido à marca?;
– É mesmo necessário explorar o Instagram, ou o facto do target serem influencers tecnológicos permite excluir esta plataforma?

Quer partilhar este artigo? Esta imagem tem as dimensões optimizadas para o LinkedIn. Utilize à vontade!

Há centenas de pequenas e grandes decisões que impactam a coerência da estratégia digital da marca. Consequentemente, o planeamento de marketing tem de ser feito com propósito para que seja coerente hoje e daqui a um ano. Podem, e vão, existir muitas modificações, mas o caminho está lá, pronto para guiar a estratégia rumo ao sucesso. A finalidade tem que ser criar uma parceria holística de longo prazo entre a agência e o cliente. Acima de tudo, deve-se evitar a fugacidade de fazer apenas uns posts de Linkedin, umas imagens para o Instagram ou uns anúncios para o Facebook.

Nuno Teixeira | Community Manager @ The Agency

 

 

Gostou de ler o nosso artigo? Partilhe-o com os seus contactos. O seu apoio é muito importante para nós! =D

Subscreva a nossa newsletter aqui.

Facebook | LinkedIn | Instagram | Google+ | Pinterest | Youtube

Tags:

Deixe uma resposta